Setor de mineração sul-americano: oportunidades para compradores em 2019

Article by Achilles

O ano de 2019 provavelmente será um período importante para o setor de mineração sul-americano, à medida que as empresas descobrem o potencial inexplorado da região. Mas, com os preços do metal provavelmente permanecendo estagnados e com a maior preocupação com o crescimento econômico global e a demanda por commodities, as mineradoras podem ter um ano monótono em termos de receita e despesa.

Um mercado mais cauteloso desacelerou o desenvolvimento de novos projetos nos últimos anos, mas também deixou muitas mineradoras mais focadas na otimização das operações e na economia de custos.

Nesse ambiente, as empresas precisam gerenciar de forma mais efetiva a cadeia de fornecimento de mineração para ter certeza de que estão trabalhando com eficiência. Para mineradoras estabelecidas e novas no mercado, esse período de mudança apresenta alguns desafios, mas também diversas oportunidades.

Um setor em mudança

O final de 2018 testemunhou a queda dos preços do metal e, embora o panorama para 2019 não sugira que eles continuarão em queda, provavelmente não devem subir de maneira substancial. Os preços do cobre, ouro, prata, zinco e ferro – todos produtos importantes para o setor de mineração sul-americano – estão começando 2019 mais baixos do que no início de 2018.

Não são apenas os preços que estão gerando mudanças. Uma tendência de maiores custos de mão de obra e menor produtividade fez com que a mineração sul-americana começasse a perder competitividade de preços com outras regiões. A comissão nacional de cobre do Chile descobriu que as operações do país estão empregando mais que o dobro do número de pessoas para manter e operar caminhões do que as operações australianas.

Mudanças em outras partes da economia global também estão fazendo com que as mineradoras sul-americanas sejam mais cautelosas. Especificamente, o efeito que as guerras comerciais contínuas entre China e EUA podem ter sobre os preços e custos operacionais. Nossa pesquisa descobriu que 80% dos códigos de commodities que acompanhamos, incluindo indústria pesada e serviços, provavelmente serão afetados pela introdução de uma tarifa de 25% sobre o aço e de 10% sobre o alumínio.  Os efeitos parecem ser tão amplos que até os setores não diretamente relacionados a esses metais serão afetados.

O ápice desses fatores é uma grave falta de investimento em projetos, especialmente relacionados à exploração. Não se trata apenas de incerteza quanto a preços em curto prazo. Os projetos estão enfrentando cada vez mais desafios para entrar em linha. Novos projetos na América do Sul também estão enfrentando um declínio nos teores de minério, o que causa maior intensidade de capital e maiores pegadas ecológicas ( no puedo compreender lo que quieres decir), além de dificultar a certeza sobre o tipo de retorno que as operadoras precisam.

Exploração de oportunidades

Esses fatores parecem tornar os novos projetos de exploração na América do Sul uma prioridade importante para compradores, apesar das pressões de preço e custos. Muitas áreas na região ainda são muito ( no es necessário) pouco exploradas e o setor ainda não testemunhou o tipo de atividade que áreas como o Canadá e a Austrália têm. O ano de 2019 pode ser um ano importante, no qual os compradores estabelecerão as bases para o crescimento futuro. E esperamos ver muitas oportunidades para compradores. ( debe hacer parte deste párrafo)

A região já produz 45% do cobre global, 50% da prata, 26% do molibdênio, 21% do zinco e 20% do ouro. Com quantidades significativas de território ainda inexplorado, a região poderia ser uma base ainda mais importante para o fornecimento de metal mundial do que já é.

Projetos de exploração de grande escala estão começando a surgir na América do Sul. O Brasil está se preparando para leiloar seis áreas anteriormente inexploradas em 2019, cujo serviço geológico acredita ter potencial significativo de produzir grandes quantidades de cobre, ouro, fosfato e outros minerais. Em 2017, mais de 300 empresas investiram USD 2,8 bilhões em projetos de exploração no Chile, Peru e México. Compradores ambiciosos que buscam expandir suas operações poderão encontrar oportunidades se contornarem os desafios que a região apresenta.

Uma parte importante desse processo é ter uma abordagem mais proativa com relação ao gerenciamento da cadeia de fornecimento de mineração. Em um setor como o de mineração, uma cadeia de fornecimento efetiva ajuda não apenas a oferecer uma vantagem competitiva às operadoras, mas também a torná-las mais produtivas e eficientes.

Redução de custos

Construir as parcerias corretas exige que os fornecedores demonstrem seu valor. É aqui que entramos – ajudamos a conduzir os compradores e as operadoras da América do Sul como Chinalco, Tahoe, Antamina e Anglo American a encontrar o tipo certo de fornecedores. Quando as cadeias de fornecimento são construídas sobre bons relacionamentos, compradores e fornecedores podem trabalhar juntos para simplificar e integrar seus processos, além de potencialmente negociar concessões de preços.

Aumento da visibilidade

Mineradoras com várias cadeias de fornecimento em diferentes locais podem sempre achar que as informações ficam rapidamente isoladas. Diferentes equipes podem usar diferentes sistemas e o relacionamento com fornecedores pode ser gerenciado de diversas formas. Isso pode rapidamente gerar ineficiências e esgotamento de recursos.

Uma pesquisa da IBM revelou que 75% da cadeia de fornecimento de mineração e metais relata ser a visibilidade seu principal desafio. Ajudamos a criar uma visão clara da cadeia de fornecimento colocando todos no mesmo lugar e simplificando a comunicação. Também garantimos que as informações estejam sempre acessíveis às pessoas que precisam.

Como impulsionar eficiências

Nossas comunidades apoiam a criação de cadeias de fornecimento mais eficientes em todo o mundo. Compradores e fornecedores trabalham com base em métricas comuns, confiança e informações compartilhadas para facilitar o aumento da produtividade e a quebra dos silos.

Garantindo que os fornecedores em nossas comunidades atendam às necessidades de compradores e reguladores, simplificamos a criação de cadeias de fornecimento de mineração prontas para aproveitar as oportunidades de 2019 para compradores no setor de mineração sul-americano.



Receba ótimas informações na sua caixa de entrada todos os meses

Assinar