Offshore Europe 2019: nossas três principais lições aprendidas

Article by Achilles

Amplamente reconhecido como um dos principais eventos de produção e exploração da Europa, o Offshore Europe reúne especialistas técnicos de todo o mundo para compartilhar insights e construir novas conexões.

Como uma empresa que tem ajudado as cadeias de petróleo e gás a trabalhar de forma mais eficiente, produtiva e sustentável há décadas, não poderíamos ficar de fora.

O tema deste ano foi a transição contínua do setor para carbono zero e as oportunidades e desafios encontrados por compradores e fornecedores. Com mais de 38.000 participantes durante o evento de três dias, o evento em Aberdeen foi uma enorme quantidade de tecnologia inovadora e soluções de ponta para as questões mais preocupantes que o setor de offshore enfrenta atualmente.

O gerente de vendas da Achilles, Gareth Adams, estava lá durante todo o evento, assistindo palestras e falando com fornecedores e compradores sobre como o setor está mudando e como as cadeias de fornecimento podem se adaptar. Estas são as três principais lições aprendidas com o evento:

Sustentabilidade não se resume a conformidade.

Como operar a sustentabilidade foi uma preocupação essencial de todos que participaram do Offshore Europe neste ano, mas o termo tem significados diferentes para empresas diferentes. Apesar de muitos dos palestrantes estarem concentrados em automação, IA e outras tecnologias transformadoras como formas de reduzir emissões e desperdícios, frequentemente o desafio da sustentabilidade não se resume apenas ao aproveitamento de tecnologias.

Para as empresas que operam no Reino Unido, por exemplo, tem havido uma grande atenção em direitos humanos e escravidão moderna recentemente. Com a introdução da Modern Slavery Act de 2015, as empresas que fornecem bens ou serviços com faturamento anual de £ 36 milhões ou mais devem publicar uma declaração sobre escravidão moderna, detalhando a sua estrutura de cadeia de fornecimento e organizacional, incluindo políticas e due diligence relacionadas à escravidão moderna. Para outras empresas, o desafio de sustentabilidade diz mais respeito a minimizar o desperdício ou emissões.

Um tema predominante da conferência foi sobre a sustentabilidade não se resumir a marcar caixas de seleção. Há defensores da ideia que sustentam que se tornar mais sustentável diz respeito a implementar uma mentalidade corporativa de melhoria contínua e isso ajudou muito as empresas a entenderem o impacto ambiental que causam e a criar estratégias de redução viáveis.

A visibilidade da cadeia de fornecimento é uma preocupação essencial

A maioria das empresas com as quais falamos na Offshore Europe 2019 gostaria de ter mais visibilidade global sobre as suas cadeias de fornecimento. Há alguns benefícios em potencial em relação a isso. Algumas empresas favorecem uma abordagem pesada de aquisição, como a Worley, precisam de níveis altos de supervisão para monitorar como as várias partes das suas operações globais estão funcionando, enquanto outras simplesmente querem ter conhecimento melhor sobre os níveis inferiores.

De qualquer forma, percebemos um apetite real para o mapeamento eficaz da cadeia de fornecimento entre os compradores com quem conversamos. A nossa previsão é que o setor de offshore começará a abraçar verdadeiramente esse processo na próxima década e esperamos aplicar nossas percepções, conhecimento e análise de dados para fornecer mais visibilidade às empresas.

Há ainda muito a ser feito sobre digitalização

O Fórum Econômico Mundial acredita que a digitalização representa uma oportunidade de mais de USD 1 trilhão para o setor do petróleo e gás. Com operações e cadeias de fornecimento enfrentando desafios globais de interrupção de fornecimento, mantendo os custos de produção baixos e mantendo a saúde dos ativos, a tecnologia digital oferece um elevado grau de potencial. A digitalização pode tornar o setor de offshore mais seguro, mais inteligente e mais rápido, desde reduzir os custos de produção e aumentar a eficiência operacional até tornar os equipamentos mais seguros, reduzindo a manutenção e reduzindo os desperdícios e o tempo improdutivo.

Contudo, infelizmente, o setor de compras ainda está atrasado no que diz respeito a abraçar o poder potencial da digitalização. Apesar de um interesse evidente entre as empresas com as quais falamos no Offshore Europe e as das nossas comunidades, a falta de verba e o problema de sistemas envelhecidos e ultrapassados são obstáculos comuns que os profissionais de compras enfrentam. O nosso conhecimento em vários setores nos permite fornecer insight adquirido do mundo inteiro e de diferentes abordagens setoriais para a gestão da cadeia de fornecimento.

Se houve uma coisa que o Offshore Europe 2019 deixou clara é que o setor de offshore está passando por grandes mudanças. Compradores e fornecedores estão tentando adaptar a forma como trabalham juntos para superar os desafios de sustentabilidade e de interrupção da cadeia. Nós não temos apenas os produtos e serviços para ajudar a gerenciar essa mudança eficientemente, mas para criar cadeias de fornecimento mais produtivas e transparentes no processo.

Saiba mais sobre nossos serviços e comunidades hoje.



Receba ótimas informações na sua caixa de entrada todos os meses

Assinar