O papel das relações na gestão da cadeia de fornecimento

27 Aug 2014
Artigo por Achilles

A gestão da cadeia de fornecimento é mais do que garantir que os vários elos da sua rede estejam operando corretamente. As relações desempenham um papel central nas cadeias de fornecimento, e se as organizações não tiverem relações adequadas, sentirão as consequências no processo todo, desde os fornecedores até os clientes.

Clive Rees, o novo diretor de compras da Fujitsu no Reino Unido e na Irlanda, reconheceu a importância de se criar relações fortes.

Ele disse à gerência de fornecimento que, quando assumiu o cargo, se deu conta de que precisava mudar a forma como a empresa funciona internamente e como é vista pelos outros. O outro desafio foi descobrir como obter valor de fornecedores e melhorar as relações.

Para isso, a Fujitsu precisava desenvolver seu pessoal, de modo que eles tivessem a capacidade de gerenciar essas relações.

No fundo, isto é benéfico para clientes e fornecedores, fortalecendo a cadeia de fornecimento e os serviços oferecidos.

“Atualmente, qual é a finalidade da atividade de compras?” O Sr. Rees perguntou à agência de notícias. “Não se trata apenas de redução de custos, trata-se da gestão das relações”.

Certamente, há uma lição para os compradores na abordagem do Sr. Rees de gerenciar a sua equipe e, em última instância, seus fornecedores.

Colocando as relações no centro da gestão de cadeia de fornecimento, é possível criar uma dinâmica de maior colaboração e maior eficiência.

Os compradores que trabalham bem com seus fornecedores estão mais preparados para obter conformidade quando se trata de novas regras e regulamentos. Além disso, será muito mais provável que os fornecedores concedam aos compradores acesso às informações que eles precisam, aumentando, assim, a transparência.

Uma relação de colaboração também facilita a inovação, que é crucial para conseguir crescimento e melhorar a resiliência. O relatório “Pesquisa de gestão das relações com fornecedores de 2012-2013”, de Capgemini, explicou: “A participação dos fornecedores para a inovação em organizações tem sido uma realidade há muitos anos. A maioria das organizações considera seus fornecedores como sendo uma das mais importantes fontes de inovação, ou até mesmo a mais importante. A gestão das relações com o fornecedor pode aumentar o nível da atividade de compras motivada por inovações, fornecendo ferramentas e tecnologia ao setor de compra da organização para tornar a participação no começo das operações de compra um sucesso”.

No entanto, de acordo com Capgemini, o desafio enfrentado pelos compradores é equilibrar o papel tradicional de negociar um contrato comercial com a manutenção de uma parceria de confiança para cultivar a inovação. Na verdade, os dois requisitos nem sempre andam de mãos dadas e certamente existem atritos inerentes.

Além disso, muitas empresas sabem a importância da colaboração, mas ainda estão por oficializar estas relações. Capgemini afirma que aí é que entra a gestão de relações com o fornecedor, visto que ela pode ajudar a oficializar e digitalizar esta relação.

As comunidades da Achilles permitem que compradores e fornecedores de um setor da indústria colaborem e trabalhem em cooperação mútua, de forma que ambas as partes possam se concentrar em objetivos estratégicos: melhorias em todo o setor, eficiências e oportunidades de lucro.



Receba ótimas informações na sua caixa de entrada todos os meses

Assinar