Impacto de zerar as emissões líquidas de carbono com os Princípios da construção sustentável | Achilles
Entrar em contato
Impacto de zerar as emissões líquidas de carbono com os Princípios da construção sustentável

Artigo

Impacto de zerar as emissões líquidas de carbono com os Princípios da construção sustentável

Quando o IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática) publicou o sexto relatório de avaliação em agosto de 2021, poucas pessoas esperavam boas notícias. Mas a confirmação de que era provável que a Terra atingisse e ultrapassasse o marco crítico de 1,5 ˚C até ou antes de 2052, fez com que muitas pessoas percebessem definitivamente que estamos enfrentando uma crise existencial de fato.

No entanto, muitas vezes, quando o pior acontece, a desolação das notícias traz consigo um raio de esperança. De fato, isso também inspirou muitas empresas, organizações e pessoas a fazer todo o possível para evitar um desastre.

Um plano de ação positiva

Uma dessas organizações é a comunidade mundial de CEOs de bens imóveis do Fórum Econômico Mundial, que no fim do ano passado publicou os “Princípios da Construção Sustentável: plano de ação para zerar as emissões líquidas de carbono do setor da construção“, que descreve as dez medidas que atualmente as organizações de todos os portes podem tomar para reduzir o impacto que causam no meio ambiente.

O plano foi muito significativo porque, como afirma o relatório do IPCC, 38% das emissões geradas por atividades humanas vêm das construções, sendo 28% de operações e 10% de materiais e construção.

Por isso, o Princípio 7 da construção sustentável do Fórum de Davos orienta que as organizações: “Devem assegurar que 100% da energia externa [ou seja, a energia que a organização não gera] seja obtida de fontes com reservas de energia renovável.”

Essa orientação reforça como a Achilles pode ajudar os profissionais de compras em todo o mundo a maximizar as oportunidades das organizações de conseguir chegar a emissões líquidas zero, até ou antes dos prazos estabelecidos por elas, encontrando fontes de energias renováveis para os projetos de infraestrutura.

Rede mundial de fornecedores

Possuímos uma vasta rede mundial de excelentes fornecedores que operam em várias áreas, como infraestrutura, construção, projeto, fabricação de materiais, energia renovável e muito mais. Por isso, podemos ajudar empresas em todo o mundo a identificar e escolher fornecedores que possam causar maior impacto positivo em suas próprias emissões de várias maneiras, começando com a possibilidade de abastecimento com energia renovável.

Mas essa é apenas uma área na qual nossos serviços estão bem alinhados com o plano de ação dos Princípios da construção sustentável. Por isso, também podemos ajudar diretamente as empresas a reduzir as emissões de carbono, incluindo as classificadas como emissões do escopo 3 (ou a “cadeia de valor”).

Metas práticas e realizáveis

O princípio 3 dos Princípios da construção sustentável determina “Meça e registre o carbono incorporado”, e o princípio 4 diz “Reduza o carbono incorporado”, definido como emissões produzidas para construir, transportar e montar materiais de construção.

Mas uma parte essencial do escopo 3 trata das emissões causadas por todas as empresas de uma cadeia de fornecimento – o que para muitas organizações pode representar até 90% da pegada de carbono total. De que forma medir e declarar essas emissões é um dos assuntos mais desafiadores que os profissionais de compras e do meio ambiente enfrentam atualmente.

O nosso  Redução de carbono permite que as empresas façam exatamente isso. Com ele, você pode declarar os dados necessários para a definição de metas práticas e realizáveis para poder reduzir as emissões. Podemos também realizar uma auditoria independente que confirma que os resultados da sua empresa são corretos e completos, além de oferecer créditos opcionais de carbono que você pode escolher para compensar as emissões da sua empresa.

Urgência é crucial

Ter conhecimento dessas oportunidades de controlar, reduzir e compensar as emissões de carbono é tranquilizador para alguns, mas isso só deveria ser um alívio se um número suficiente de organizações estivesse colocando tudo em prática. Como diz o relatório do Fórum Econômico Mundial: “urgência é crucial, e todas as partes interessadas têm um papel a desempenhar para tornar o setor da construção mais sustentável.”

Você quer saber mais? Vamos conversar – fale conosco hoje.

← Artigo