Como garantir que os fornecedores não serão um risco à saúde e à segurança

Article by Achilles

Os funcionários podem ser o sucesso ou a ruína da empresa, mas não é possível operar sem eles, portanto, mantê-los seguros é realmente importante para o sucesso de qualquer empresa. No entanto, a sua empresa depende de seus próprios funcionários tanto quanto depende de seus fornecedores. É essencial pensar sobre como seus fornecedores consideram os sistemas de gestão, incluindo saúde e segurança, visto que este aspecto, em última análise, exerce um impacto na prestação do serviço para a sua empresa.

Além disso, o que dizer dos serviços que a equipe de seus fornecedores prestam quando visitam sua empresa? Por exemplo, os seus fornecedores sabem exatamente o que devem fazer no local de operações e estão seguindo as regras de saúde e segurança que você aplicaria ao seu próprio pessoal?

Há vários níveis de proteção implementados para evitar riscos de saúde e segurança na sua empresa e para sua equipe, desde as legislações governamentais até as recomendações de melhores práticas, para assegurar que você esteja tomando as medidas necessárias.

A lei – requisitos mínimos


De acordo com a Lei de Saúde e Segurança no Trabalho de 1974, e com os Regulamentos de Gestão de Saúde e Segurança no Trabalho, todas as pessoas têm o direito de serem protegidas contra riscos relacionados ao trabalho. Isto significa que os empregadores têm o dever de garantir, até onde for razoavelmente praticável, a saúde, a segurança e o bem-estar dos seus funcionários e não funcionários (como visitantes e transeuntes).

Este é o dever mínimo possível que as empresas devem cumprir aos olhos da lei, mas alguns setores são mais rigorosos e, portanto, as empresas terão outras coisas às quais devem prestar atenção.

Áreas de risco específico


Embora as leis de saúde e segurança tendam a ser aplicáveis a todos, alguns setores também são regidos por regulamentos adicionais, concebidos para proteger os trabalhadores que correm riscos específicos, como nas áreas de construção, agricultura, fabricação e estradas de ferro.

É crucial que você e todos os seus funcionários conheçam as regras e regulamentos específicos do seu setor – e o papel destes.

Por exemplo, embora o setor de construção seja responsável por apenas cinco por cento dos funcionários na Grã-Bretanha, os números da HSE (Health and Safety Executive) mostram que este setor é responsável por 31% de acidentes fatais de funcionários e dez por cento de acidentes graves/especificados relatados. Portanto, o setor de construção é regido por uma legislação especialmente rigorosa, incluindo os Regulamentos de Construção (Projeto e Gestão) de 2007, assim como os Regulamentos de Locais de Trabalho (Saúde, Segurança e Bem-estar) de 1992 e os Regulamentos de Gestão de Saúde e Segurança no Trabalho, de 1999.

Reduzindo o risco


As empresas precisam tomar providências para garantir práticas de trabalho seguras, incluindo avaliações de riscos rigorosas para identificar perigos e implementar medidas de controle.

No entanto, não se trata apenas de os funcionários comparecem ao trabalho na empresa todos os dias. Os proprietários também devem considerar os fornecedores e suas organizações. Como eles estão se comportando e se eles estão com os processos e recursos pertinentes implementados. Nos casos em que políticas específicas são implementadas, é possível ter certeza de que elas estão sendo seguidas, ao invés de simplesmente serem lidas e ignoradas?

Definitivamente, cabe aos empregadores verificar se isso acontece e se ninguém está deixando de trabalhar como deveria, porque se ocorrer um acidente ou até mesmo morte, as multas e os danos de reputação podem ser graves.

Por isso, é uma boa ideia trabalhar com seus fornecedores e colaborar com eles, para ter certeza de estar cumprindo rigorosamente a lei, mas com a mínima duplicação de esforço.

É aí que entra a auditoria


É essencial que as organizações de compras escolham fornecedores seguros e responsáveis desde o começo, enquanto eles ainda estão apresentando suas propostas e procurando contratos durante o processo de compras. Validar credenciais antes de concordar em fazer transações comerciais com os fornecedores permitirá que os fornecedoras demonstrem aos possíveis compradores que são uma empresa com a qual é seguro fazer transações comerciais.

No entanto, os compradores também devem se esforçar para verificar se seus fornecedores continuam seguindo a lei e que as declarações dos fornecedores durante o processo de compras refletem o que estão realmente fazendo, meses e até mesmo anos depois.

É sua responsabilidade como empresa estar em conformidade com todas as legislações e que você é um empregador responsável, que se esforça bastante para cuidar de forma dedicada dos seus funcionários. No entanto, também é sua responsabilidade cuidar para que seus fornecedores sigam os mesmos padrões e evitem que toda a sua identidade seja colocada em risco.

Felizmente, isto não precisa ser um processo demorado e árduo, visto que a sua empresa pode investigar, acompanhar e monitorar de forma rápida e fácil, com os serviços de auditoria da Achilles.

As nossas avaliações no local de trabalho e no escritório dos sistemas de gestão dos fornecedores validam as informações detalhadas sobre os fornecedores e geram, de modo colaborativo, melhorias no desempenho do fornecedor. O nosso modelo de auditoria é flexível, refletindo a dimensão e os aspectos críticos da organização do fornecedor, proporcionando a você dados seguros sobre o fornecedor, que foram confirmados independentemente.



Receba ótimas informações na sua caixa de entrada todos os meses

Assinar